10 passos para iniciar um blog para monetizar conteúdo

Quer ganhar dinheiro com blogs? Sim, isso é possível! Saiba o que você precisa fazer para ter um blog para monetizar conteúdo. Spoiler: leva tempo.


blog para monetizar conteudo

Criar um blog para monetizar conteúdo até que é fácil — difícil é mantê-lo. Ter um blog para monetização é se comprometer a estudar e escrever muito. Além disso, é preciso investimento se você realmente quer ter algo profissional — ou seja, se você realmente quer resultados. Eu comecei a trabalhar na internet justamente criando blogs de conteúdo — no começo eram pra mim, depois para meus clientes também. Até hoje trabalho dos dois lados, e alguns de meus principais clientes têm redes de blogs de conteúdo. Ou seja, eu sei que dá resultado e acompanho isso quase que diariamente. Então, com base nessa minha experiência, montei uma lista com 10 passos que julgo minimamente necessários para você que quer iniciar um blog para monetizar conteúdo.

Passos para criar um blog para monetizar conteúdo

Bom, vamos lá! Tenha em mente que nosso foco é planejar algo minimamente profissional, ok? Você pode buscar outras alternativas, de repente vai dar até mais resultado do que seguir essas dicas já que 1) eu não sou dono da verdade, por incrível que pareça; e 2) dependendo de o que você for produzir, uma técnica pode funcionar mais que a outra.

Tenha em mente que você não vai sair daqui graduado. Mês que vem você não vai começar a pagar suas contas com seu blog. Trabalhar com conteúdo não dá resultado imediato, são necessários meses de produção e persistência. É fácil se frustrar nessa área, então se prepare e se esforce ao máximo.

1. Planeje seu conteúdo

Sobre o que você vai escrever? O ideal é escolher um nicho e focar nele.

Pesquise outros blogs da área para buscar inspiração. Mas só inspiração! Se você acha que vai ter resultados copiando textos em seu blog, tenho más notícias… se você realmente quer um blog para monetizar conteúdo, vai ter que criar. E estudar. E criar mais.

2. Estude o básico de SEO de conteúdo

O básico? O básico. Mas só agora — se você quer que seu blog renda o bastante para que seja considerado seu trabalho, você vai ter que se especializar no assunto. Mas não se assuste: não é nada de mais. Quanto mais você escrever, mais naturais as técnicas serão.

Recomendo um post do Neil Patel sobre SEO CopywritingComo Escrever Conteúdo Para as Pessoas e Otimizar Para o Google — é um resumo excelente de o que você vai precisar para elaborar seus textos.

Ah, outra dica é que você não pode ter preguiça ou fazer as coisas do seu jeito e achar que semana que vem (ou em qualquer outro dia) já será possível sacar seus lucros. Você quer monetizar seu blog, ou até mesmo criar conteúdo para atrair clientes para seu negócio? Então busque entender o que deve ser feito, como você deve escrever, o que você precisa destacar em seu texto e tudo mais. Se você quer escrever textos curtos ou só falar do seu trabalho, melhor parar por aqui. Você precisa criar conteúdo de verdade, original, bem feito e focado em palavras-chave. E se sua desculpa for “ah, mas já tem muito texto sobre esse assunto que preciso escrever”, você tem duas saídas: procure outro nicho ou outra coisa pra fazer. Como há concorrência em todos os lugares, provavelmente você vai ter que inventar um nicho novo, como receitas de bolos agridoces feitos em forno a lenha em dias de lua cheia. Não rola, né? Então, não tenha preguiça e escreva melhor que os concorrentes, ué!

3. Adquira um domínio

Pra evitar frustrações, deixe para escolher o nome do seu site aqui: Assim você já vai poder escolher com base nos domínios disponíveis.

Um domínio tem valor anual, e custa em média R$ 40,00. Se você quer um .br, opte pelo Registro.br. O 101domain é uma ótima escolha para outros domínios, como .com, .net, .org etc. Ah, e não é só porque é um blog para monetizar conteúdo que ele não pode ter um nome/domínio criativo.

4. Escolha uma hospedagem na medida

Você vai ficar tentado a optar por uma hospedagem de, sei lá, 5 reais mensais, ou até mesmo uma gratuita, ou uma opção como a do wordpress.com. Não faça isso.

Uma hospedagem barata que promete diversas coisas é roubada na certa. Seu site vai ser lento e ficar offline várias vezes por dia, no mínimo. Ou seja, esqueça uma boa indexação no Google.

Se for uma hospedagem grátis, pior ainda, já que o Google normalmente penaliza sites que estão em hospedagens gratuitas ou simplesmente não os exibe nas buscas. Essas hospedagens costumam fazer spam (daí o lucro delas!), então o Google é bem rígido.

Por fim, opções como wordpress.com são uma boa se você só quiser fazer testes de conteúdo, algo como preparar alguns textos e ir fazendo estudos antes de começar algo profissional. Não espere lucros.

Na dúvida, confira nossas indicações de hospedagem:

Hospedagem de sites

5. Procure por um template pronto para WordPress

A não ser que você já queira dar um salto e investir em algo mais profissional, a recomendação aqui é procurar por um template pronto para blog que seja leve, bem otimizado, com boas opções para espaços publicitários e, é claro, barato. É possível encontrar alguns templates gratuitos bons — só evite baixar templates piratas (ou seja, que normalmente são pagos, mas você os encontrou de graça), a não ser que você queira correr riscos como infectar seu blog com vírus.

Inclusive, muito em breve o template da ANDALE será disponibilizado de forma gratuita!

Mais: Precisando de um logo? Você pode criar um bem básico com um gerador de logos.

monetização de conteúdo para blog

Ter um blog para monetizar conteúdo exige muito, mas MUITO conteúdo!

6. Faça seus primeiros posts

Blog instalado e pronto para funcionar? Hora de colocar a mão na massa e iniciar a criação de conteúdo.

Produza alguns conteúdos aos poucos, sempre revisando o item 2 dessa lista. Faça testes, ajustes e o que mais for necessário até que você perceba que está no caminho certo. E então faça mais posts.

Não se esqueça de ilustrar seus posts com imagens (confira alguns bancos de imagens grátis) e até vídeos do YouTube. Mas não abuse, claro! Essas mídias deixam as páginas mais pesadas.

7. Escolha os anunciantes

Se você escreveu pelo menos uns 10 posts, é hora de começar a pensar em anúncios.

AdSense e Taboola são boas opções. Avalie outras, busque por sistemas de afiliados e comece a inserir banners em seu blog, fazendo testes de posicionamento. Não desrespeite seu leitor com popups, banners que ficam flutuando na frente do conteúdo e coisas do tipo. Certifique-se de que há pelo menos um banner por “dobra” em seu conteúdo, e não entupa o topo e a lateral com anúncios. O Google Adsense costuma banir sites que extrapolam limites — fique esperto! E também leia tudo pra evitar ser banido por algo simples (ou grave, vai que).

8. Escreva sem parar

Produza conteúdo como se isso fosse necessário para que seus pulmões continuem funcionando. Mas também não force a barra — uma hora a inspiração foge, e escrever passa a ser maçante.

Intercale a produção de conteúdo com outras tarefas, tenha hobbies. Parece clichê, mas se você estiver saudável e feliz, as coisas fluem muito melhor.

9. Invista em um blog mais profissional

Conseguiu resultados com os anunciantes? É hora de investir essa grana em algo ainda mais profissional.

Dê adeus ao template pronto e contrate um profissional para criar um template exclusivo para você, na medida, muito mais leve, rápido e otimizado que um pronto. Veja nossas recomendações de web designers e desenvolvedores:

Criação de sites

10. Comece tudo de novo, em um novo blog

Se as coisas estão boas de verdade, pra que ficar com um blog só? Crie um blog novo! Em breve você terá uma rede de blogs de conteúdo e poderá viver disso. Até mesmo contratar mais gente para escrever pra você, por que não?

Há diversas empresas que fazem isso, como LAYUB e iHaa Network. Aliás, já pensou em um nome para a sua empresa? Uma hora você chega lá!

Mais dicas para quem quer criar um blog para monetizar conteúdo?

É realmente difícil escrever sobre esse tema em apenas 10 tópicos e passar todas as informações possíveis. Muita coisa você vai aprender na prática, mas uma recomendação sempre válida é: pesquise. Veja o que seus possíveis concorrentes estão fazendo, mas não copie eles, claro.

Se você tiver alguma sugestão que poderia estar aqui, deixe seu comentário!

Comente!