Quanto custa um site?

Você sabe quanto custa um site? Bom, essa é uma pergunta meio que impossível de ser respondida assim, de cara... mas vamos tentar! Quanto você acha que é?


quanto custa um site?

Nada melhor do que essa pergunta para inaugurarmos oficialmente o blog. Afinal, quanto custa um site?

São diversos fatores que devem ser levados em consideração para chegarmos até a resposta. Claro, se você fizer uma busca no Google agora, certamente irá encontrar alguns “profissionais” e “agências” que fazem sites a R$ 500,00, R$ 300,00, R$ 100,00 ou até mesmo de graça (mas com um valor mensal, claro). De certa forma, isso responde sua pergunta, não é mesmo? Agora você sabe quanto custa um site!

Mas digamos que você não entende muito — ou quase nada — do assunto. Ou seja, você tem lá suas dúvidas sobre como o site irá ficar, se será um site na medida para seu negócio, se o site terá tudo o que você precisa ou até se você vai mesmo receber um site (vai que… né?!). Bom, nesse caso, acreditamos que esse post é pra você!

Quanto custa um site — comparativo de valores

Baseado em pesquisas, experiências com alguns clientes e tempo de serviços prestados na área, bolamos por aqui um comparativo médio de valores que você pode investir x o que você pode receber: Ou seja, abaixo você confere o que, em média, você receberá pagando os valores citados.

Claro, não é 100% garantido que o que está aqui é a mais pura verdade ou o padrão do mercado — há diferenças gritantes entre um profissional e outro, uma agência e outra e por aí vai. Há inúmeros fatores, de verdade! Se todo blog da área decidisse fazer um post sobre quanto custa um site, todos os posts seriam diferentes. Veja essa tabela de preços de site pra ter uma ideia do que estamos falando.

Mas, mesmo assim, montamos uma lista bem básica, um resumo do resumo, com uma base do que é mais comum por aí, e aproveitamos para listar algumas sugestões nossas — repetindo: usando como base nossa experiência, pesquisas, o universo e tudo mais. Vamos lá?

Site grátis — R$ 100,00

Essa média de valores passa por algo extremamente suspeito a algo totalmente amador, além dos construtores de sites.

O que você pode encontrar nessa faixa de valores:

  1. Roubadas: Literalmente, ou então você vai ter algo que nem funciona direito;
  2. Plagiadores: Pode ser que uma hora ou outra você encontre um ou outro site idêntico ao seu por aí;
  3. Sobrinhos: Como explicar? Bom, seu site só poderá ser chamado de site por uma questão de semântica. Ou seja, vai ser horrível em todos os sentidos;
  4. Mensalidades altas: Ou baixas, mas cuidado com as pegadinhas;
  5. Orientação zero: Você vai ter um site, mas não significa que ele vai ser ideal para seu caso;
  6. Construtores de site: A saída ideal nesse caso, mas fique de olho em o que cada um tem a oferecer!

Nossa recomendação:

Se você não tem mais de R$ 100,00 para investir, melhor optar por um construtor de sites e meter a mão na massa. Se você precisa de um site, blog ou loja virtual minimamente profissional, há ótimas soluções na área, como o construtor de sites FicaOn — nesse caso há uma mensalidade, mas vale muito mais a pena que utilizar a versão gratuita do Wix, por exemplo (ou até mesmo a paga, acreditem). Outra solução é optar pelo wordpress.com, onde você pode ter um blog grátis completo (bom, um modelo tradicional, claro) sem mensalidade.

R$ 101,00 — R$ 1.000,00

Aqui você pode ver de tudo — menos algo realmente profissional. Então, quase tudo.

O que você pode encontrar nessa faixa de valores:

  1. Site pronto: Uma empresa ou profissional pode te oferecer algo já pronto, sem muitas personalizações. Mas cuidado: alguns “profissionais” têm um modelo pronto cheio de remendos, daí replicam esse modelo com algumas alterações de cores e imagens para os clientes.
  2. Falta do necessário: Se você achar importante alguns conceitos como SEO, design responsivo, usabilidade, acessibilidade, velocidade e segurança, por exemplo, pode ter certeza de que vai ficar faltando muita coisa no seu site.
  3. Mais do mesmo: Além disso, você também estará sujeito aos itens da lista acima. Difícil fugir deles!

Nossa recomendação:

Com essa faixa de valores, procure alguém que trabalhe com templates prontos para sistemas como o WordPress, por exemplo — vai ser uma opção rápida e barata principalmente se o que você precisa não requer personalizações e nem criação de outros materiais. Assim, a médio prazo você poderá investir em algo mais exclusivo e personalizado. Saiba mais:

O que é Template?

R$ 1.001,00 — R$ 3.000,00

Essa é uma faixa que tem uma linha tênue entre profissionais e “fazedores de site“. Ao mesmo tempo em que você poderá encontrar algo sensacional por 3 mil reais, poderá receber um site não responsivo feito no Wix com design amador e páginas mal planejadas por… 2 mil reais. Soou muito específico? Não conta pra ninguém, mas já vimos isso acontecer!

O que você pode encontrar nessa faixa de valores:

  1. Combos de baixo custo: Boas opções de templates prontos + criação de logo;
  2. Rapidinhos: Estranhe se alguém te oferecer tudo feito “do zero” em duas semanas ou menos, por exemplo, sem mesmo ter feito questionamentos sobre o projeto. Certamente não será feito do zero, e prepare-se para os ajustes pós-entrega;
  3. Aproveitadores: Normalmente “agências” que oferecem diversos serviços, como informática + impressão + criação de sites, dentre outras coisas — é quase certeza de que vão utilizar algo pronto e bem básico pra você, cobrando por isso um valor bem mais alto do que deveria ser;
  4. Ouve-e-faz: Você pode pedir qualquer coisa que vão fazer sem nem questionarem se isso pode ser bom ou não (além de realmente necessário) para o seu site. E não estranhe se pararem de te responder porque você “está pedindo coisas demais” — se é trabalho a mais, deve ser cobrado. Mas se não estava previsto porque o projeto não teve briefing, a culpa é deles!
  5. Atenção a detalhes: Por outro lado, você pode começar a encontrar um pessoal que faz muitas perguntas, que querem ter certeza de que nada está sendo esquecido antes mesmo de te passarem um valor — ou seja, um briefing é elaborado. Isso é ótimo, porque mostra que o serviço está sendo planejado antes mesmo de ser feito.

Nossa recomendação:

Com esse valor as coisas começam a ficar mais sérias. Você pode contratar alguém para instalar e configurar um template pronto em WordPress para seu site (vide o link da faixa de valores anterior), por exemplo, incluindo criação de logo além de um “tapa” no template para que ele siga a identidade visual criada. Ah, e fique esperto com os charlatões! Com esse valor, recuse sites em construtores e coisas muito engessadas — pergunte pra ter certeza de o que você irá receber. Dependendo do seu projeto, como um blog tradicional ou um site institucional, pode ser que você consiga algo com design exclusivo e ferramentas na medida pra você. Na dúvida, dá um pulo lá na página de serviços e converse com nossos indicados!

R$ 3.001,00 — R$ 6.000,00

Aqui você começa a ficar despreocupado e passa a ter certeza de que seu site será minimamente profissional — ou totalmente, dependendo do porte do mesmo.

O que você pode encontrar nessa faixa de valores:

  1. Profissionais: Aqui a coisa começa a melhorar! Você vai poder ter uma orientação melhor, um serviço melhor e um site na medida;
  2. E-commerces “médios”: Se você precisa de um e-commerce “bacana”, é uma boa faixa de preços para começar;
  3. Agências médias/pequenas: Mas agências de verdade, não essas que só tem um cara que faz tudo. No caso das médias, certamente elas vão cobrar um valor alto por algo que você poderia fazer com um freelancer e ainda receber algo melhor (ou não);
  4. Propostas detalhadas: Se não receber um documento com todos os detalhes de o que será feito, exija isso. Se não for detalhado o bastante, cai fora! Um site vai muito além do preço — inclusive, você deve exigir um detalhamento em qualquer situação, mas nessa faixa de valores é ainda mais importante que você saiba o que, de fato, vai ser entregue;
  5. Sistema pronto: Assim como nas opções anteriores, por aqui ainda é difícil que seja desenvolvido um sistema exclusivo para você. Então, sistemas como WordPress e Magento serão mais prováveis.

Nossa recomendação:

Procure profissionais qualificados, com portfolio e projetos ativos. As chances de você conseguir um site exclusivo e serviço completo nessa faixa de valores é grande — a não ser que seja um e-commerce mais elaborado, ou um site com muitos recursos. O que envolver transações e cadastro de usuários, por exemplo, sempre irá demandar mais trabalho e mais testes.

R$ 6.001,00 — R$ 10.000,00

Precisa de tudo do zero, quer algo profissional e bem feito? Essa é a margem!

O que você pode encontrar nessa faixa de valores:

  1. “Projetos completos”: Daqueles que vai ter coisas que você nem imaginava que teria. Claro, afinal, você está contratando alguém da área justamente por não ter experiência nela, né?! Pois bem, nessa faixa de valores você vai ver como cada centavo investido é “visível” no projeto;
  2. E-commerces profissionais: Com praticamente tudo incluso — se bobear, até clube de assinaturas!

Nossa recomendação:

Mais uma vez, procure por profissionais qualificados, veja o que eles já fizeram e estão fazendo. Busque indicações… olha a grana que você está investindo!

Superior a R$ 10.000,01

Acha impossível gastar tudo isso e mais um centavo em um site? Acredite, essa lista poderia ir longe! Basta ver o link que passamos no início do post.

O que você pode encontrar nessa faixa de valores:

  1. Agências grandes: Daquelas que você paga pela estrutura e marca, não pela qualidade do trabalho em si;
  2. Projetos complexos: Intranets, e-commerces, sistemas com diversas funcionalidades, projetos “múltiplos”… ou uma landing page estática caso você contrate uma agência grande;
  3. Sistema exclusivo: Se você precisar de algo muito específico que não é encontrado em nenhum sistema pronto por aí, poderá ter um sistema desenvolvido exclusivamente para você.

Nossa recomendação:

Não contrate agências grandes a não ser que você realmente precise de estrutura, suporte, atendimento e até mesmo de treinamento ou de pessoas que façam um trabalho constante para sua empresa. Algumas agências são especialistas em áreas específicas, então, dependendo do seu projeto, você não vai ter muita saída.

Quanto investir em um site?

Ah, em vez de “Quanto custa um site?”, essa sim é a pergunta certa!

Mas também não tem resposta imediata.

Como você pode ver, não há um padrão de valores e você pode achar de tudo por aí. Podemos te dizer que a margem mais segura é a partir de R$ 3.000,00, mas tudo depende do porte do seu projeto. Se for algo pequeno e que só precise de uma página com informações básicas, não tem por que você não optar por um construtor de sites ou até mesmo um blog grátis. Por outro lado, se seu projeto é um e-commerce com integração a diversos serviços, ou uma intranet com app para smartphones, necessita de suporte e manutenção mensal, dentre outras coisas… aí você pode desistir de comprar aquele carro novo.

E você viu que também depende de quem você contrata: Profissionais freelancers normalmente cobram menos que agências. Mas isso também pode variar dependendo do “profissional” e da “agência”.

Enfim, se você leu até aqui, não estranhe a sensação de ter perdido tempo: realmente é impossível estimar o valor de um site sem um briefing, e cada um pode cobrar o que achar correto. Mas espero que você ao menos tenha tido uma ideia melhor de como as coisas funcionam — ou deveriam funcionar. E se você está precisando de um orçamento para saber, de fato, quanto custa um site, bate um papo com esses caras aqui:

Serviços

Comente!